Secretaria de Assistência Social realiza operação em Camboriú – Prefeitura de Camboriú

Operação Dignidade visa dar apoio, acolhimento à pessoas em situação de rua e busca por desaparecidos

Eles já tiveram uma casa, família e por algum motivo, hoje, estão nas ruas. Esse é o caso de E.A.Z. de 32 anos, ela tem mãe, três filhos e uma neta. Ela e o parceiro são usuários de crack e vivem na rua há anos. Depois de muito tempo de conversa as equipes das Secretarias de Desenvolvimento e Assistência Social de Camboriú e de Saúde, ofereceram ao casal a oportunidade de fazer um tratamento e se livrar do vício. Essa abordagem faz parte da Operação Dignidade. A ação foi realizada na manhã desta terça-feira, dia 20. O objetivo é dar apoio e acolhimento à pessoas em situação de rua ou vulnerabilidade social.
A ação envolveu equipes de abordagem social, o Núcleo de Prevenção às drogas, Busca por Desaparecidos e Combate à pedofilia, uma equipe de saúde do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) e a Polícia Militar. Várias pessoas, em situação de rua, foram abordadas. O primeiro passo foi dar acolhimento, conversar e fazer o cadastro do morador. “Algumas dessas pessoas são procuradas pela família, então aproveitamos o cadastro para fazer a busca de Desaparecidos. Já tivemos casos assim aqui em Camboriú e encontramos os familiares”, explica o coordenador do Núcleo, Manoel Mafra.
De acordo com o secretário de Assistência Social, Edson Godinho Mafra Júnior, o principal objetivo é a ressocialização. “Essa ação visa levar até eles as políticas sócioassistênciais disponíveis no Município, como, acolhimento, possível tratamento terapêutico, busca ativa, repatriação, possibilidade de fazer documentos”, relata o secretário.
A presença da PM é para verificar a situação da pessoa perante a justiça. A partir de agora será realizado o cadastro de todos os abordados e dar início à busca para ver se tem algum na lista de Desaparecidos. A ação vai se repetir na próxima semana, dia 29.
Vale destacar que E.A.Z. quando questionada sobre realizar o tratamento disse que vai pensar. Foi anotado o local onde ela costuma ficar e na próxima ação a equipe de abordagem social e do Caps vai voltar a falar com ela.


Source link

Facebook Comentários

Iniciar conversa
Vamos anunciar?