Orlando • Howl-O-Scream: o evento de Halloween do Busch Gardens

0

Você tem coragem? Falando de Viagem

Se tem algo que os estadunidenses sabem fazer bem é comemorar o Halloween. No primeiro minuto de outubro, as prateleiras das lojas ficam lotadas de fantasias, as casas são decoradas e o clima de terror mais divertido do ano domina o país. Essa é uma época especialmente festiva para os famosos parques temáticos da Flórida, que realizam eventos de Halloween icônicos. Todos os parques temáticos têm suas próprias comemorações, cada uma com suas particularidades.
Este ano, o Falando de Viagem esteve no evento de Halloween do Busch Gardens, o Howl-O-Scream, para experimentar a comemoração. Como as temáticas dos parques são diversas, os eventos de Halloween também são. Os do grupo Disney são mais lúdicos e infantis, enquanto os da Universal e do Busch Gardens são mais intensos e aterrorizantes.
Leia também: 4 acessórios fundamentais para você usar junto com o seu celular nas viagens
A noite do Howl-O-Scream
O Howl-O-Scream acontece há 20 anos em noites selecionadas durante todo o mês de outubro. As luzes do Busch Gardens se apagam e os visitantes são recebidos com um clima assustador. A cada ano, o Howl-O-Scream elege um tema para o evento. O de 2018 foi "Nowhere to Hide", em português, "não há onde se esconder", porque os personagens aterrorizantes estavam em todos os lugares do parque, inclusive dentro dos brinquedos, restaurantes e banheiros. Há dois principais estilos de atrações: as casas de terror e as zonas de susto.
As casas de terror são as grandes protagonistas do evento – em 2018, foram seis. Cada uma tem um tema e a narrativa é desenvolvida através da ambientação, decoração e, claro, dos personagens que assustam os visitantes ao longo do percurso. Todas as casas de terror funcionam no mesmo formato clássico, em que os grupos andam por um percurso pré-definido e levam sustos pelo caminho. A casa Insomnia foi a mais concorrida deste ano, com o ambiente que contava a história de uma clínica de sono que tratava de várias fobias diferentes, proporcionando um terror psicológico aos visitantes. Os temas das outras cinco casas de 2018 foram: voodoo, bruxaria, açougue de carne humana, motel mal-assombrado e piratas.
As zonas de susto não são atrações fechadas, e sim partes específicas do parque com maior quantidade de personagens andando por aí para assustar os visitantes. Essas áreas também têm temas, como palhaços, motosserras, bonecos amaldiçoados e dia dos mortos. Apesar de todo o parque ter um clima de terror e personagens horripilantes espalhados, nas zonas de susto, tudo se intensifica. Estas áreas são estrategicamente localizadas em lugares que o visitante obrigatoriamente precisa passar para ir de casa em casa, seguindo o tema do evento de não ter onde se esconder. As zonas de sustos são bastante intensas e podem dar até mais medo que as casas de terror, por causa do fator surpresa. Afinal, você nunca saberá de onde os monstros sairão.
Fora as atrações específicas de Halloween, todos os brinquedos fixos do Busch Gardens também estão disponíveis para os visitantes do Howl-O-Scream. E como foi dito anteriormente, até dentro deles você poderá encontrar monstros, o que torna a experiência ainda mais personalizada. Encarar as montanhas-russas radicais do parque no escuro é uma experiência muito diferente e imperdível!
Como o público alvo é de jovens adultos, há estações que vendem bebidas alcoólicas espalhadas pelo parque. Na noite de Halloween, até os drinks são temáticos, como os jelly shots de morango servidos em uma seringa de plástico.
Toda a ambientação do Busch Gardens nas noites do Howl-O-Scream é extremamente bem-feita. O parque se transforma e proporciona uma experiência aterrorizante, porém divertida ao mesmo tempo. Os mais medrosos podem ficar tranquilos, porque apesar dos sustos e do clima de terror, participar do Howl-O-Scream com um grupo de amigos é sinônimo de boas risadas e muita história para contar. É a definição da expressão "rindo de nervoso"!
Leia também: Halloween | 5 atrações assustadoras no Texas
Como se programar – ingressos, preços e filas
O Howl-O-Scream é um evento totalmente separado de um dia comum no Busch Gardens. Nas noites selecionadas, o parque fecha normalmente às 17:00 e o Halloween inicia às 18:00. Ou seja, o ingresso para a entrada no parque não dá direito ao Howl-O-Scream e vice-versa. O ticket para o Halloween é vendido separadamente.
É importante saber que não há idade mínima para participar do evento, mas o parque deixa claro que o Howl-O-Scream não é feito para crianças, e menores de 18 anos devem estar acompanhados dos responsáveis. Em nossa ida, observamos diversas famílias com crianças que aparentavam ter, em média, 10-13 anos. Apesar de as atrações serem, de fato, intensas e bastante gráficas para os pequenos, cabe aos pais decidirem se os filhos têm perfil para esse tipo de evento. Ao tomar esta decisão, é preciso considerar que a criança verá muito sangue, cenas de violência e fantasias realistas de monstros no Howl-O-Scream.
Leia também: Busch Gardens com crianças | Vale a pena a visita?
Com tudo isso em mente, é hora de comprar os ingressos. É extremamente recomendável que a compra seja feita com antecedência, porque há uma procura enorme e limite máximo de pessoas por dia. O visitante pode escolher entre diversos planos:
– Ingresso comum, por 39.99 dólares;
– Ingresso + três drinks, por 49.98 dólares;
– Fright Feast, ingresso + jantar buffet com show + acesso sem filas à todas as casas de terror até 20:30h, por 69.98 dólares;
– Front Line Fear, ingresso + limite de seis acessos sem filas às casas de terror, por 84,99 dólares;
– VIP Tour, todos os benefícios acima + excursão guiada + acesso ilimitado sem filas às casas durante toda a noite + open bar e open snacks, por 99 dólares.
Leia também: Ingressos para a sua viagem em até 10 vezes sem juros
Para aproveitar o melhor do Howl-O-Scream, nós optamos pelo VIP Tour, que oferece o melhor custo-benefício. As vantagens diferenciais deste pacote são o consumo de drinks e aperitivos liberados e o acesso ilimitado e sem filas às casas de terror durante a noite toda. Para a alimentação, os visitantes com VIP Tour têm acesso a lounges exclusivos, localizados em pontos estratégicos do parque. Lá, eles podem aproveitar open bar e food, além do espaço com banheiro para descansar em meio aos sustos quando e quantas vezes quiserem. A questão da prioridade nas filas pode parecer dispensável para alguns, mas acredite: esse benefício fará toda diferença no aproveitamento da sua noite. Se os parques temáticos da Flórida já são lotados normalmente, imagine em um evento temporário, que moradores e turistas aguardam o ano inteiro para acontecer. As filas para as casas de terror são quilométricas, e ficar duas horas na espera para entrar em cada atração quebra todo o clima da noite.
O preço médio da entrada para os principais parques temáticos é 100 dólares, sem benefício em filas ou alimentação inclusos. Ao pensar que o Howl-O-Scream é um passeio ainda mais especial, aproveitá-lo da melhor forma e com tudo que há direito por 99 dólares no VIP Tour não é algo absurdo e que deve estar fora de cogitação. Também vale lembrar que no evento de Halloween, o acesso a todos os brinquedos fixos do Busch Gardens é liberado normalmente para todos os níveis de ingressos. Considere como uma economia 'dois por um' e invista um pouco mais no melhor pacote do Howl-O-Scream.
Leia também: 10 passeios de horror e casas assombradas no Reino Unido
Conclusão
Participar da comemoração de Halloween no especial de um parque da Flórida é algo que todos deveriam poder fazer ao menos uma vez na vida. Para os que buscam adrenalina e muitos sustos, o Howl-O-Scream, no Busch Gardens, é um evento imperdível. Toda a estrutura é muito bem organizada, os cenários e ambientação do parque são incríveis e a customização dos monstros é bastante realista. Apesar das atrações do evento serem aterrorizantes, encarar essa aventura com um grupo de amigos renderá muitas risadas e histórias pra contar. É um medo na medida certa, que assusta sem traumatizar – pelo contrário, a vontade é a de voltar todo ano!
Boa diversão!
Texto: Manoela Caldas.
O Falando de Viagem viajou para Orlando a convite do SeaWorld.
E você, já foi ao Howl-O-Scream no Busch Gardens? O que achou? Levou muitos sustos? Recomenda? Conte para nós a sua experiência!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.