México • Los Cabos | Tudo sobre a paradisíaca e exclusiva estrela mexicana

A paradisíaca paisagem no restaurante de um dos melhores hotéis de Los Cabos. A paradisíaca paisagem no restaurante de um dos melhores hotéis de Los Cabos. Falando de Viagem
Na soberba região da Baixa Califórnia, um corredor de 33 km se transformou no destino turístico mais valorizado do México. Logo, caiu no gosto de celebridades de Hollywood, encantados por um cenário único e pela hospitalidade mexicana. Não é o azul turquesa do Caribe, mas é igualmente hipnotizante. Los Cabos, banhada pelo mágico Mar de Cortez, é a prova da diversidade de cenários de um país que merece ser visitado inúmeras vezes, capaz de oferecer encantamentos até mesmo em uma região árida.
Falamos do noroeste do México, uma área desértica que se tornou a meca do turismo do país, e palco de investimento de centenas de milhões de dólares em infraestrutura turística. O destino é parte da península da Baixa Califórnia, em um corredor de 33 km, com dezenas de hotéis e propriedades de luxo, entre a badala Cabo San Lucas e a pitoresca San José del Cabo. Nos últimos sete anos a oferta de hotéis cresceu 300% com dezenas de tentadoras opções, inclusive com diversos projetos em curso, como o Four Seasons, The Ritz-Carlton, Starwood Solaz Montage, Nobu e St. Regis. Muitos deles, com previsão de inauguração ainda neste ano.
Trata-se de um refúgio árido, refrescado pelas águas do pacífico e do Mar de Cortez, separados pelas incríveis formações rochosa batizadas de El Arco, aclamado como símbolo da península. Romântica, ela tem atraído honeymooners de diversos cantos do planeta.
A água, de azul profundo, tem na verdade uma das maiores visibilidades da região, ultrapassa 30 metros. Suas baías e praias revelam atrativos completos para a experiência de casais em lua de mel que curtem esportes radicais como kitesurf e surf (ambos com famosas competições internacionais). Há também dois mergulhos sublimes que devem entrar na lista de passeios imperdíveis.
O primeiro é em Cabo Pulmo, meca cobiçada por mergulhadores de todo o planeta. Cerca de uma hora de carro de Cabo San Lucas, o local ganhou fama após o explorador Jacques Cousteau ter batizado os paredões de corais de "aquário do mundo" pela diversidade de mamíferos marinhos e mais de 800 espécies de peixe.
O outro é na simpática cidade de La Paz, pouco mais de duas horas de carro. Entre dezembro e abril, a temporada de tubarões baleia (que na verdade são peixes) é uma das mais impressionantes do mundo. É o único lugar onde é possível fazer snorkel com essas espetaculares e doces criaturas, poucos metros da areia da península e apenas três metros de profundidade. Devido à distância, o passeio até La Paz dura o dia todo, mas a emoção de nadar ao lado desses gigantes é para a vida toda. No caminho, o tour ainda para em uma pequena e curiosa cidade no meio do nada, chamada de Todos os Santos.
Além de algumas poucas ruas, com três ou quatro bares, o atrativo da vila quase fantasma é o Hotel Califórnia. Ele ostenta a fama de ter sido a inspiração para a icônica música homônima da banda Eagles. Os músicos nunca confirmaram, mas também nunca negaram.
Onde se hospedar
Poucas culturas no mundo são tão famosas quando o assunto é hospitalidade, como a mexicana. O amoroso serviço hoteleiro, sempre com simpatia e carinho é tão intensa, que deixa marcas na experiência e tem sido um dos atrativos que convencem nomes como Leonardo di Caprio, Michael Douglas, Sylvester Stallone, George Clooney e os cantores Luís Miguel e Katy Perry.
Todos estes e muitos outros já foram hóspedes, por exemplo, do One&Only Palmilla, um dos melhores resorts do México. A propriedade histórica foi fundada em 1956 por Don Abelardo Rodrigues – filho de um presidente mexicano. Hoje, sob o afago da ultraluxuosa marca de hotéis, exibe o orgulho de ser uma das mais autênticas estrelas de seu portfólio global.
Como em uma antiga fazenda mexicana, o paisagismo enche os olhos, com arquitetura colonial envolvente em cada detalhe. A experiência de lua de mel é uma das mais cobiçadas da região. A começar por uma capela supercharmosa da década de 50, poucos metros do hall de entrada do hotel, pronta para celebrar bodas intimistas. Além de contar com ao menos três funcionários para cada hóspede, a estrutura do resort oferece duas piscinas de borda infinita – uma com bar molhado, além de um campo de golfe de 27 buracos – desenhado pelo lendário Jack Nicklaus.
O portfólio gourmet leva a assinatura do ultraestrelado chef Jean-Georges Vongerichten, no comando do Seared. Trata-se de um requintado steakhouse que esbanja opções como Kobe Tomahawk e Wagyu A5. Destaque também para o Agua by Larbi, um dos mais badalados da península, com menu de vasta opção orgânica e pratos mexicanos contemporâneos. Vale ainda uma noite no Suviche, sedutor oriental que mescla propostas de ceviche e sushi, com criatividade e toque mexicanos.
Outro ícone também conhecido no mercado brasileiros é o Las Ventanas. Inaugurado em 1997, a propriedade é um resort da sofisticada marca de hotéis Rosewood. São 83 suítes e 12 suntuosas vilas, todas com piscina privada e de borda infinita. A estrutura de organização de casamentos também é reconhecida como uma das principais entre as hospedagens de luxo de Los Cabos.
O One & Only Palmilla e o Las Ventanas dividem as atenções com o Esperanza e com o The Resort at Pedregal, outras duas propriedades boutiques que completam um quarteto de hospedagem de sonhos de lua de mel nesse canto do México.
O que fazer
O clima de romance e o serviço excepcional desses resorts magnetizam casais a desfrutarem de margaritas e pura contemplação. No One & Only Palmilla, por exemplo, entre dezembro e abril casais enamorados podem simplesmente relaxar nas piscinas de borda infinita e apreciarem o balé de baleias Jubarte e cinzentas em um espetáculo privilegiado.
Já para quem busca agito a pedida é a cidade de Cabo de San Lucas. São diversos bares e nightclubs para movimentar um pouco a viagem de jovens casais. Entre os de praia, o Mango Deck é um dos mais populares, além do Nikki Beach Club San Lucas.
Um passeio imperdível por lá é a ida até o cartão-postal da região, El Arcode Cabo San Lucas. As imensas formações rochosas de calcário separam o golfo da Califórnia do Oceano Pacífico em um cenário espetacular. A experiência ainda contempla a famosa praia do amor e com sorte, a observação de leões marinhos. Diversas empresas levam turistas em veleiros para atividades como snorkel, stand up paddle e a contemplação do entardecer, em um dos lugares mais belos do México.
Se Cabo San Lucas é completamente voltada ao turismo, San José del Cabos é a mais autêntica. Charmosa, é onde moram os mexicanos da região e a cultura regional tem mais sentido nessa pacata cidade. Preserva arquitetura colonial do século 18 e fica no caminho de Cabo Pulmo, sendo possível visitá-la no mesmo dia em que for fazer o cobiçado mergulho exaltado pelo Capitão Cousteau.
Gastronomia
Assim como em todo o país é rica a gastronomia regional. Os cerca de 550 bares e restaurantes oferecem uma propulsão de opções entre as duas cidades. Os tradicionais tacos ganham versões com camarões e peixe espada, um dos pescados icônicos da Baixa Califórnia. Famosos também são as ameijoas, fartas no Mar de Cortês, elas são símbolo cultural de séculos na mesa dos locais. São servidas recheadas ou aquecidas em pedras quentes. Os pescados defumados são outra tradição na região.
Em Cabo San Lucas vale conhecer o Sunset La Mona Lisa e o restaurante Bajo La Luna. Já em San José, a dica é ir ao La Panga Antigua – com uma pegada mais contemporânea – e o orgânico Huerta los Tamarindos, que preza pelo sazonal.
Com tanta coisa endêmica para provar, são no mínimo cinco noites para ter uma experiência ampla de uma das regiões mais surpreendentes da costa mexicana.
Quando ir
O ideal é no inverno, entre dezembro e abril, com temperaturas mais amenas e quando é possível ver as baleias na região. No verão, o calor é intenso, mas é muito procurado para os amantes de pesca esportiva, tido como um dos melhores destinos das Américas para marlim, peixe espada e atum.
Como se locomover
Embora haja transporte público entre as duas cidades (um corredor de 33 km), é recomendado alugar um carro ou aproveitar das saídas nos passeios para visitar as cidades. Grande parte dos melhores hotéis ficam no meio deste corredor, um pouco afastado dos pequenos centros.
Informações úteis
Visto: basta passaporte válido por seis meses.
Fuso: – 4 horas (Brasília).
Idioma: espanhol, mas inglês é bem falado.
Moeda: peso mexicano – 10 MXN equivale a R$ 1,90.
Agências
Cabo Adventures: a maior operadora de passeios da região.
Whale Wach Cabo: especialista em observação de baleias.
Boa viagem!
Texto: Carlos Marcondes | Instagram @carlosamarcondes.
E você, conhece Los Cabos? Gostou? Recomenda? Conte para nós a sua experiência!

Facebook Comentários

Iniciar conversa
Vamos anunciar?