BOMBINHAS DÁ ARRANCADA PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Em apenas uma semana de obras, as equipes da Águas de Bombinhas já instalaram mais de 200 metros de tubulações que irão fazer parte do novo projeto de esgotamento sanitário da cidade. Os investimentos, que devem chegar a R$180 milhões, vão transformar a realidade de Bombinhas – um município internacionalmente conhecido por suas belezas naturais e preocupação com o desenvolvimento sustentável.

 

As obras iniciaram pela rua Leão, no bairro José Amândio, e devem seguir o cronograma até o início da temporada de verão. Nesta primeira etapa, a Águas de Bombinhas fará a instalação da rede de esgoto nas ruas Pescadinha e Castanheta no bairro Centro, além das Ruas Zebra, Ovelha, Tamanduá Mirim e Tamanduá Bandeira. Ainda de acordo com o cronograma, as obras de construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), assim como a implementação do restante da rede deve iniciar em 2022, tão logo a temporada de verão se encerre.

 

A deputada Ana Paula da Silva, a Paulinha, esteve presente no ato que deu início às obras e comenta que Bombinhas é uma península com apenas 36 quilômetros quadrados de área, um dos menores territórios do Brasil vivendo exclusivamente da natureza. “Para nós o saneamento básico era uma questão de vida, de futuro, demoramos mais de 4 anos trabalhando com a Águas de Bombinhas para chegar no dia de hoje”, relembra ela. “Bombinhas é uma sementinha nesse país maravilhoso e tem aqui, junto com a prefeitura, a força da Águas de Bombinhas, uma empresa que inicia a obra mais importante da nossa história: o saneamento básico”, comemora a deputada.

 

Já o prefeito Paulo Henrique Muller, o Paulinho, afirma que o saneamento básico – e dentro dele, o esgotamento sanitário – é qualidade de vida para a população. “Vivemos um dia muito importante para Bombinhas, nossa cidade com mais de 39 praias, um dos destinos mais procurados do Brasil. Sem dúvida nenhuma essa obra é uma das mais importantes da vida de todos nós. De hoje para frente, até 2026, a cidade estará 100% saneada, é isso o que queremos para nossos moradores e nossos turistas”, completa ele.

 

A implantação de um novo sistema de esgotamento é uma conquista fundamental para Bombinhas, que atualmente possui 18% de coleta e tratamento dos efluentes. A cidade sai na frente de outros municípios com uma obra ousada e moderna. Para se ter uma ideia e região Sul do Brasil, um dos principais destinos turísticos do país, possui apenas 47% de coleta e tratamento de esgoto, conforme dados divulgados pelo instituto Trata Brasil.

 

Para Reginalva Mureb, presidente da Águas de Bombinhas, o esgotamento sanitário representa o início de uma nova era para a cidade. Como ela relembra, Bombinhas possui a certificação de 4 bandeiras azuis em suas praias e o esgotamento vem para somar com um turismo de mais qualidade, abrindo portas para novos empreendedores e desenvolvimento da economia. “Partimos para um novo momento de mais saúde, valorização imobiliária e preservação ambiental. A população está de parabéns, assim como nossos colaboradores que estão determinados e otimistas com a obra, e a prefeitura municipal que abraçou essa causa”, comenta ela.

 

O novo sistema de esgotamento

 

A capacidade de tratamento da nova ETE será de 165L/s, ao final da implementação. Atualmente Bombinhas possui 15 mil metros de rede de esgotamento. A previsão final é de que sejam instalados mais de 153 mil metros de tubulações, um investimento extremamente significativo para a cidade.

 

Para Rodrigo Lacerda, diretor executivo da Águas de Bombinhas, o modelo adotado na cidade é um dos mais modernos já construídos no país. “O sistema de lodos ativados por bateladas já é reconhecido e de extrema confiança. A implantação ocorrerá em três módulos sendo que cada um deles terá capacidade de tratamento de 55L/s”, explica ele.

Responder – Responder a todos – Encaminhar – Mais ações


Source link

Facebook Comentários

Iniciar conversa
Vamos anunciar?