As cinco forças estratégicas de Michael Porter – OI SC

Como as forças podem ser utilizadas no setor hoteleiro do litoral norte de Santa Catarina 

imagem01-05-2020-23-05-15
imagem01-05-2020-23-05-15
É importante ressaltar que o setor hoteleiro do Litoral Norte de Santa Catarina tem grande privilégio ao possuir o maior Parque Temático da América Latina; um turismo de negócios fomentados pelos portos (Itajaí, Itapoá e Navegantes) e ser abençoado por belezas naturais, rica cultura e lindas praias.

Entre os conceitos mais relevantes de Michael Porter – autor de livros sobre estratégias de competitividade – aborda a mentalidade de competição para as empresas. Ao contrário do pensamento de que o sucesso competitivo se resume em ser o melhor do setor, o autor ensina que “somente competindo para ser inigualável, uma organização alcança o desempenho sustentado e superior”.

Este conceito é muito fácil de entender, visto que, quando uma organização se preocupa em ser a melhor, acaba sendo copiada pela maioria dos seus concorrentes, que também atingirão os mesmos resultados, pois a competição para ser o melhor, alimenta a imitação e, a competição para ser única prospera com a inovação. Isso se torna mais evidente, quando ela decide montar estratégias pensando em ser inigualável, ou seja, a chave para o sucesso competitivo está na capacidade de criar um valor único para seu negócio, dificultando ser copiada. O conceito se enquadra perfeitamente no ambiente hoteleiro da nossa região, pois “diversos negócios podem ser vencedores, podendo prosperar e coexistir” e a competição deve concentrar-se mais em satisfazer as necessidades dos clientes do que vencer os concorrentes.

As cinco forças de Porter guiam a empresa não em ser a melhor ou estar com uma taxa de ocupação sempre perto de cem por cento, mas em obter lucros. A estratégia é encontrar uma posição no setor, de modo que elas possam melhor se defender contra essas forças ou influenciá-las a seu favor. Nesse contexto, uma primeira análise de como o setor hoteleiro do Litoral Norte de Santa Catarina deve executar ações sobre essas forças, influenciando-as em seu favor, podem ser:

  • Ameaças de Novos Entrantes: (demanda do setor e variáveis ambentais) é obvio que cada vez mais surgirão novos entrantes no mercado. É necessário que os empresários existentes tenham uma estratégia de ser inigualável para que dificulte novos concorrentes.
  • Poder de barganha dos fornecedores: (quantidade de fornecedores) para que não fiquem refém de seus fornecedores, a união dos hoteleiros para fazerem compras coletivas, como por exemplo, traz os custos dos insumos e dos serviços para baixo e desta forma aumentam os lucros.
  • Poder de barganha dos clientes: (pesquisam melhores preços), se faz necessário que os hoteleiros tenham duas atitudes em relação ao seu negócio para aumentar os valores dos serviços prestados. Primeiro devem encontrar um diferencial competitivo que lhe diferencie positivamente e depois, buscar canais de atração que garantam ao hoteleiro maior lucro na hospedagem, eliminando ou reduzindo a utilização de intermediários.
  • Ameaça de produtos substitutos: (alugueis de casas) enfatizar o valor agregado e as estratégias para atrair esse público. As pessoas que trocam os serviços e a comodidade de um hotel ou pousada por um custo menor, acaba não sendo assíduo, se hospeda com um grande número de pessoas e não agrega valor.
  • Rivalidade entre concorrentes: (concorrência elevada) valorizar ainda mais a busca de uma estratégia competitiva que lhe diferencie. Pode ser no café da manhã, no preço, no atendimento ou em um modelo de negócio que associa todos eles para tornar a experiência do hóspede inesquecível.
  • Assim, a primeira medida para o Hoteleiro é definir seu foco e após buscar estabelecer estratégias voltadas ao atendimento do público alvo, concentrando-se no seu grande diferencial competitivo. Este diferencial deve ser compreendido e existir comprometimento de todos para seu atingimento. Também, deve-se buscar benefícios para seus colaboradores no intuito de reter os talentos para que os resultados desejados sejam obtidos, tornando, desta forma, o nome do hotel e/ou pousada conhecido e indicado pela qualidade dos serviços prestados.

     

    Por Rodrigo Machidonski (empresário) e editado por Edemir Manoel dos Santos (professor e contador),  voluntários no IETI, que optaram por trasformar Penha, em Santa Catarina, num município de excelência.

    Fonte: oisc.com.br/as-cinco-forcas-estrategicas-de-michael-porter

    Facebook Comentários

    Iniciar conversa
    Vamos anunciar?
    Powered by