ÁGUAS DE BOMBINHAS PARTICIPA DE DISCUSSÃO SOBRE PROJETO DE MONITORAMENTO NA COSTEIRA DE ZIMBROS

A Águas de Bombinhas participou, durante esta semana, de uma reunião sobre o projeto de Monitoramento Participativo dos Recursos Hídricos do Parque Natural Municipal da Costeira de Zimbros. Apresentado pela Fundação de Amparo ao Meio Ambiente de Bombinhas (Famab) o projeto encontra-se em fase de discussão e tem como objetivo promover a vigilância e acompanhamento das águas do parque, com o auxílio de instituições e comunidade.

 

O Monitoramento faz parte de umas das ações promovidas pelo Conselho Consultivo Integrado dos Parques Naturais de Bombinhas e ainda está em fase de debates. O conselho tem um papel relevante na coordenação de programas para os diferentes parques da cidade, não somente no parque da Costeira de Zimbros, mas também nos parques do Morro do Macaco e da Galheta.

 

Conforme Tiago Santos e Souza, coordenador Meio Ambiente, Saúde e Segurança da Águas de Bombinhas, a participação da concessionária nesses eventos é fundamental para entender como o município pretende atuar na preservação do meio ambiente, e assim a concessionária somar forças e ser mais efetiva nos seus programas de desenvolvimento ambiental”.

 

“O programa apresentado pela FAMAB propõe de forma inovadora inserir a população neste processo, através da participação e cuidado de diferentes atores com o meio ambiente”, comenta. “Este projeto de Monitoramento, em especial, ainda vem sendo pensado pela equipe, mas já podemos adiantar que o principal objetivo é a preservação das águas e mananciais da Costeira de Zimbros através de supervisão e ações de educação ambiental”, completa ele.

 

Você conhece o Conselho?

 

Criado em 2018, o Conselho Consultivo Integrado dos Parques Naturais de Bombinhas é composto por representantes de diferentes entidades do município. Além da concessionária e da Famab, associações de moradores, colônia de pescadores, moradores e universidades, por exemplo, também fazem parte do grupo.

 

Conforme o decreto nº2441, documento de oficializa as funções do Conselho, os principais objetivos da organização são de acompanhar a elaboração, implementação e revisão do Plano de Manejo dos Parques; buscar a integração dos Parques com os demais espaços territoriais especialmente protegidos e com o seu entorno; e também, promover encontros com entidades envolvidas com o objetivo de fomentar e discutir as questões relativas à implementação dos Parques.


Source link

Facebook Comentários

Iniciar conversa
Vamos anunciar?