31 DE MAIO: DIA MUNDIAL SEM TABACO E O ALERTA EM TEMPOS DE COVID-19

Nesta segunda-feira, dia 31 de maio, é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco, uma forma de chamar a atenção a uma prática muito agressiva à saúde – de si e de terceiros – que, em tempos de pandemia, pode trazer graves complicações. A Rede de Saúde do Distrito Federal oferece assistência e tratamento para fumantes, especialmente focado na reabilitação de pessoas que desejam parar de fumar.

O Dia Mundial sem Tabaco – 31 de maio – foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo, reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco (fumado, inalado, aspirado, mascado ou absorvido pela mucosa oral).

O tabagismo constitui um fator importante fator de risco para o desenvolvimento de doenças, tais como tuberculose, infecções respiratórias, úlcera gastrintestinal, impotência sexual, infertilidade em mulheres e homens, osteoporose, catarata, além de causar a maior parte de todos os cânceres de pulmão e ser um fator de risco significativo para acidentes cerebrovasculares e ataques cardíacos. Os produtos de tabaco que não produzem fumaça também estão associados ao desenvolvimento de câncer de cabeça, pescoço, esôfago e pâncreas. O consumo de tabaco e seus derivados mata cerca de 8 milhões de indivíduos a cada ano em todo o planeta.

O tabaco causa diferentes tipos de inflamação e prejudica os mecanismos de defesa do organismo. Por esses motivos, os fumantes têm maior risco de infecções por vírus, bactérias e fungos. Por isso, é possível dizer que o tabagismo é fator de risco para o agravamento da Covid-19, devido a um possível comprometimento da capacidade pulmonar. Fumantes parecem ser mais vulneráveis à infecção pelo novo coronavírus, pois o ato de fumar proporciona constante contato dos dedos e cigarros (contaminados) com os lábios, aumentando a possibilidade da transmissão do vírus para a boca. O uso de produtos que envolvem compartilhamento de bocais para inalar a fumaça — como narguilé (cachimbo d´água) e dispositivos eletrônicos para fumar (cigarros eletrônicos e cigarros de tabaco aquecido) — poderia também facilitar a transmissão do novo coronavírus entre seus usuários.

 

Ao parar de fumar os benefícios à saúde são quase imediatos:

• Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal.

• Após 2 horas, não há mais nicotina circulando no sangue.

• Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza.

• Após 12 a 24 horas, os pulmões já funcionam melhor.

• Após 2 dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degustam melhor a comida.

• Após 3 semanas, a respiração se torna mais fácil e a circulação melhora.

• Após 1 ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade.

• Após 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram.

 

Veja também: “Mais de 100 razões para parar de fumar” e demais ferramentas de apoio ao tabagista. Os materiais poderão ser acessados na página da OMS: https://www.who.int/campaigns/world-no-tobacco-day/world-no-tobacco-day-2021

Lançamento da campanha do Dia Mundial Sem Tabaco, que será realizada no dia 31/05/2021 das 14:00 às 15:30h pelo Youtube. O acesso será pelo link: https://youtu.be/7nB__Nbaj5k

“Além de sempre prevenir o contágio por Covid 19, evitando as aglomerações, lavando as mãos, utilizando álcool em gel e máscara, vamos cuidar da nossa saúde, parando de fumar! Se você necessita de um auxílio para este propósito, procure o Posto de Saúde (UBS) mais próximo de sua residência ou ligue para 3514-3477.  Declara o C. Dentista Carlos Takayuki Yamanaka.”


Source link

Facebook Comentários

Iniciar conversa
Vamos anunciar?